A empresa ética, humana e próspera.

A empresa ética, humana e próspera é o novo agente da Nova Economia. Une o social, a parte do negócio que está a serviço da sociedade, com o econômico, a parte do negócio geradora de resultados. Riquezas sociais e econômicas, juntas, uma retroalimentando a outra, num processo virtuoso.

 

A empresa ética, humana e próspera é essa nova instituição moldada para o futuro da economia, como agente econômico e social. Sem exclusões ou divisões. Se toda a empresa tem um claro papel de produzir riqueza, essa assume decisivamente também sua missão social, porque respeita a natureza, o ser humano, os seres vivos, a vida, enfim.

Seus líderes conscienciosos compreendem que um negócio existe para contribuir com o mundo. Consideram-no, portanto, parte de uma obra maior, pela qual todos são responsáveis e sabem que é missão de cada negócio contribuir para o todo, com a sua própria parcela.

A empresa ética, humana e próspera funciona como uma comunidade de trabalho e aprendizado. Sua principal força está no aprendizado, e não apenas o voltado a um conhecimento técnico do ramo a que se dedica, mas sim aquele que amplia o significado da vida, da liberdade, da dignidade humana, da autorrealização, imprescindível para a construção de uma humanidade mais completa. Uma empresa social e humana, sem deixar de ser econômica. Completa, portanto, e capaz de atuar como fator de ampliação de consciência. Para o bem dos negócios, em geral, e dos seres humanos, em particular.

Quem leu esse artigo também leu esses:

  • A gestão do agora.

    Aprendemos que é papel do líder cuidar do futuro, pois é lá que a empresa...

  • A medida da ambição.

    Não conheci empreendedores que não fossem ambiciosos. Algum problema nisso? Afinal, a humanidade não estaria...

  • Lavre, antes de semear

    Daniel Goleman foi muito feliz quando destacou e batizou a inteligência emocional, dentre as múltiplas...