Você pode eternizar o que é bom

“Isso vai durar uma eternidade! ”.

É o que costumamos dizer, desacorçoados, quando algo ruim insiste em não acabar. Mas que tal dizer a mesma frase quando quisermos perenizar coisas boas? Estas, na verdade, em especial as mais relevantes e significativas, duram uma eternidade. Duvida?

Vou dar um exemplo: todos almejamos melhor qualidade de vida e bem-estar. Quem não quer? Mas qualidade de vida e bem-estar podem ser apenas ambições do aqui, da nossa existência, da nossa dimensão física e material. Em geral, é isso mesmo. Quase sempre, boa parte de nós tenta resolvê-las igualmente por meios físicos e materiais. E as soluções acabam sendo provisórias, circunstanciais, superficiais e efêmeras.

Qualidade de vida e bem-estar poderiam durar uma eternidade?

Sim, se compreendermos que as nossas ambições no aqui não se eternizam sem o acolá. Entenda por acolá uma dimensão imaterial, ou seja, não física. Uma dimensão, portanto, impalpável. Uma dimensão emocional, moral e espiritual.

Antes que você ache a abordagem muito abstrata, considere impalpável diferente de inacessível. O acolá é acessível a todos, já que todos nós somos dotados de várias dimensões: emocional, moral e espiritual.

Trato do aqui e do acolá em meu mais recente livro “O velho e o menino”. Impossível abordar o tema propósito sem fazer incursões pelas dimensões humanas. A matéria-prima do propósito é o desejo. Desejo é uma palavra muito confundida com carência. Ambas só se assemelham na medida em que têm o poder de nos mobilizar. Mas nos conduzem para diferentes sentidos.

Carências são demandas do aqui, sem um alinhamento adequado com o acolá. Causam mais medos do que alegrias. Medos de todos os tipos, seja de não conseguir, de perder o que foi conquistado, de desapegar-se. Quando deixamos apenas por conta do aqui a solução para a nossa qualidade de vida e bem-estar, fatalmente recaímos em proposições cosméticas. Voláteis e datadas, portanto.

Precisamos nos acudir no acolá, acessar nossos desejos, trazer para o aqui as nossas dimensões mais sutis. Quando surgem de dentro para fora, qualidade de vida e bem-estar duram uma eternidade. Acredite. E pratique!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios*