Sete maneiras de caminhar – 6o e 7o passos

O solidário

Você despertou! E viu o mercado como um lugar de serviço e ajuda. E você abriu o seu coração e quer ajudar. Sente que está a serviço de alguém ou de algo. E não se trata de filantropia ou de empreender uma empresa no terceiro setor, o que também é uma boa idéia. Mas trata-se, nesse contexto, de ganhar dinheiro enquanto se faz o bem. De tanto se colocar a serviço, a sua empresa se transformou em uma referência em excelência.

Na verdade, você coloca a ética e a integridade acima de tudo. Você sabe que o lucro é importante para fazer um negócio prosperar, mas sabe qual é o seu lugar na sua escala de valores. Você não participa de jogatinas e corrupções, pois você reconhece que a sua empresa não está no mercado para contribuir, não para extrair até a exaustão.

Você enxerga a realidade e os seus problemas, mas vê nisso uma grande oportunidade de atuar de maneira correta e leal. Sabe que exemplo gera exemplo. E você é um exemplo de empreendedor para o mercado e um exemplo de líder para a sua equipe que, aliás, muito se orgulha se trabalhar para um propósito comum e grandioso.

Vendo o mercado como um espaço de solidariedade, você sabe que é preciso ajudar e servir. E que para atuar nesse mercado é preciso de luz e paixão. E isso você tem de sobra.

O cultivador

Você já não vê mais distinção entre colaborador e cliente. Entre investidor e fornecedor. Você faz parte de uma comunidade. Essa comunidade orbita ao redor do negócio de que você é apenas (e desculpe o apenas), um cultivador. Aliás, é isso mesmo. Você é um cultivador. Você compreendeu que o seu negócio está a serviço de uma obra maior e mais importante.  Vamos chamar essa obra maior de Jardim Supremo.

Ao ver o mercado como um Jardim Supremo, você descobriu que está nesse mundo para fazer alguma diferença. E que esse jardim ainda não está concluído. Precisa dos seus dotes de cultivador. E que sua função, seu papel é o de arar, plantar e cultivar. Como bom cultivador, você sabe muito bem que a colheita é certa quando a plantação é feita de maneira correta.

Você se anima quando vê tudo florescer e na hora de compartilhar os frutos. Para você, um negócio é uma aventura audaciosa e preciosa, feito para acrescentar algo de muito bom à humanidade, ou não é nada.

Para você, empresa, negócio e trabalho existem para unir os seres humanos em prol de um mundo melhor. Tudo o que precisa ser feito, na sua maneira de entender, é contribuir e unificar. E para atuar nesse mercado, é preciso de consciência e energia. É por isso que você faz parte da Grande Obra. E é por isso que você deixará as melhores pegadas.

Deguste um pouco mais: 

Vídeos: 

O mercado como um Espaço de Solidariedade

O mercado como um Jardim Supremo

Metanoia: um novo olhar sobre os negócios

Artigo: Entre com o pé direito!

Veja também: O livro Metanoia – Os passos

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios*