Os passos – Abra os olhos!

Olhamos sem ver. E, rapidamente, fazemos as nossas classificações com base no que – estamos cansados de saber – não funciona mais. Caminhamos as mesmas e desgastadas trilhas, cheias de curvas e buracos, e por onde seguem todos, igualmente alheios à paisagem. Vamos com o foco ajustado no rotineiro, sem olhar para os lados ou para cima. Nem mesmo atentamos, de verdade, para o chão que passa como um filme visto dezenas de vezes. O horizonte, ao longe, sequer entra no reduzido esquadro a que nos condenamos, sejam quais forem as maravilhas que pode proporcionar. Os ditados populares tantas vezes no brindam com uma síntese de sabedoria, mas também passam batido: “o pior cego é o que não quer ver”.

O fato é que, tal como os cenários, o mercado é mais maleável e flexível do que pensamos. O fator limitante na busca de novas oportunidades está, com muita frequência, em nossos modelos mentais. Eles erguem as cercas que nos mantêm prisioneiros. Não obstante, o mundo real e cheio de ricas nuanças existe! Está bem diante do nosso nariz, mas a gente não enxerga senão o que já cansou de ver e experimentar. E, mesmo assim, tropeça. Nos mesmos buracos e armadilhas. E ali permanece o que amealhamos, como um buraco negro que muda de lugar e sempre está à nossa frente, sem que façamos um só movimento para evitar que nos sugue. Ao contrário, já lamentamos de antemão a pouca sorte…

Então, abra os olhos! Para ajudar você a enxergar, vem aí METANOIA – OS PASSOS.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios*