Empresa e negócio: onde está a sua atenção?

Existe a empresa e existe o negócio. Não significam a mesma coisa. Por conta da empresa, criou-se uma ciência, a administração. Esta, por sua vez, desdobrou-se em outras: administração de marketing, de finanças, de produção, de recursos humanos. Nem sempre, em uma mesma empresa, as diversas administrações encontram-se alinhadas ou funcionam sinergicamente. Também é fruto da ciência da administração a departamentalização, enquadrando cada um daqueles desdobramentos em áreas específicas, que nem sempre interagem.

          

Outro ponto a considerar é a interferência, nem sempre positiva, que a ciência da administração sofre por conta das leis. Trata-se de cumprir a legislação trabalhista, contábil, fiscal e administrativa.

 

A administração tem a função de gerir os recursos para que os negócios produzam riquezas. O seu objetivo é dar sustentação aos negócios. Mas não podemos esquecer que quem verdadeiramente gera riquezas são os negócios. Peter Drucker dizia que a empresa é um centro de custos, o centro de lucro é o mercado. Assim, fundamentais mesmo são os negócios, que já existiam muito antes de Frederick Taylor transformar a administração em ciência.

 

Por isso, sempre que pensarmos em dificuldades financeiras, queda nas vendas, baixos resultados, devemos avaliar onde concentramos a atenção e o nosso tempo: na empresa ou no negócio?

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios*