Decifra-me ou te devoro

O mercado muitas vezes parece uma esfinge a nos dizer: decifra-me ou te devoro. Enigmático, irracional, volátil, é algo que nunca compreenderemos completamente, a menos que nos empenhemos para tal.

Um dos talentos do empreendedor é a capacidade de enxergar o mercado e dele extrair alguma interpretação. Há quem faça isso com mais lucidez, há quem esteja míope e, por incrível que pareça, há quem esteja completamente cego diante dele. Mas é aí que entra o desafio da expansão da consciência.

Compare o mercado com uma sala completamente escura, onde nada se vê. Ao acender um fósforo, você já consegue enxergar algo, talvez uma mesa ou uma cadeira ou, quem sabe, até uma estante. Nada muito nítido, tudo bem nebuloso. Você mais deduz do que tem certeza. Então, acende dois fósforos e daí é capaz de reconhecer se é mesmo uma mesa e uma cadeira, mas tem dúvida sobre o resto. Pode vislumbrar livros sobre a mesa e na estante, mas não consegue identificar mais que isso. Existe uma penumbra que embaça a vista. Então você resolve acender cinco fósforos e, agora, distingue, além de mesa, cadeira, estante e livros, um quadro na parede, que antes permanecia oculto na escuridão.

Risca mais alguns fósforos e nota a beleza da sala, com tudo o que constatara acrescido do tapete no chão e das luminárias no teto, embora ainda persistam umas zonas cinzentas ao fundo. Com a luminosidade de algumas dezenas de fósforos, aí sim, a sala está clara e é um lugar maravilhoso, repleto de cores em vários matizes, mobiliário admirável e objetos decorativos.

Mudou a sala?

Não! Permanece idêntica ao que era antes. No entanto, para quem olha, tudo está diferente. O que aconteceu? Se a sala é uma metáfora do mercado, o fósforo é uma metáfora do conhecimento. Quanto mais se adquire a cada aprendizado, mais a percepção e a consciência se ampliam.

O mercado como uma sala escura nos faz ignorantes e confusos, mas como uma sala iluminada nos torna visionários e criativos. Melhor, ainda, as crises e as dificuldades são relativizadas quando as luzes se acendem. O mercado deixa de ser ameaçador como era no breu da noite e passa a ser encantador com a luz do dia. Graças ao conhecimento, expande-se a consciência de como o mercado verdadeiramente é: repleto de oportunidades e possibilidades!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios*