As bem-aventuranças no trabalho

Bem-aventurado o trabalho em que todos podem expressar o que pensam e sentem.

 

Uma empresa mais humana depende da boa palavra e da qualidade das relações entre as pessoas. O trabalho se torna uma benção quando orientado por valores virtuosos, como a compreensão, o respeito, a tolerância e o perdão. Quando os limites de cada um são respeitados de maneira natural, todos vivem a sua própria humanidade. E podem apreciar a dos demais, que se apresentam em toda a sua magnitude.

 

Bem-aventurado o trabalho que pulsa e faz vibrar.

 

Empresas adoecidas não vibram. A vibração está relacionada à saúde e acontece quando existe harmonia entre todos os agentes que contribuem para a existência de uma empresa: os clientes, os fornecedores, os investidores e acionistas, os colaboradores, os líderes. Uma empresa vibra quando todos os envolvidos vibram juntos.

 

Bem-aventurado o trabalho com propósito e significado.

 

Fazer algo é diferente de ter algo para fazer. Uma empresa deve ter um propósito que, por sua vez, sirva a todos que dela dependem. Uma empresa deve construir e deixar um legado para a humanidade, gerando ao longo de sua existência riquezas de todos os tipos: mentais, emocionais, intelectuais, espirituais, além das materiais.

 

Bem-aventurado o trabalho que torna os humanos mais humanos.

 

Estar inteiro é um estado de suprema felicidade. Todos os seres humanos merecem viver essa condição de plenitude. Ela extrapola os limites de cada ser humano e se espalha como uma semente poderosa em seara de alta qualidade. Uma empresa deve contribuir para que as pessoas vivam a sua inteireza e plenitude. Implica unir razão com emoção, inteligência com sentimentos, intuição com criação, coração e mente. Implica atuar como sujeitos e não como objetos.

 

Bem-aventurado o trabalho que dá liberdade aos criadores.

 

Uma empresa deve permitir a livre expressão das idéias. Deve estimular o surgimento de novos talentos e fazer aflorar o potencial criativo de cada pessoa. Deve rejeitar a mecanização da mente, que entorpece e acomoda. Uma empresa deve ser o local em que cada ser humano possa contar a sua melhor história. Ao mesmo tempo em que é artífice da história do conjunto ali reunido, uma representativa comunidade de trabalho.

 

Bem-aventurado o trabalho que acolhe.

 

Que o sucesso seja fonte de orgulho, jamais de arrogância. Não se deve fazer alarde do sucesso, mas transformá-lo em lições a serem oferecidas a todos que delas necessitam. Acolher outras pessoas e tornar disponível a experiência acumulada é função de toda a empresa que compreende o sucesso como uma dádiva a ser retribuída.

 

Bem-aventurado o trabalho que expande a consciência de todos que nele se envolvem.

 

É importante reconhecer seus próprios limites, mas é desafiador e estimulante expandi-los todos os dias. Executar um bom trabalho é fundamental, porém mais vital ainda é voltar para casa todos os dias com a estatura mais alta, expansão que acontece graças a um novo conhecimento, habilidade ou atitude. Uma empresa humana, ética e próspera é aquela que cresce e faz crescer.

 

Bem-aventurado o trabalho que abre espaço para a presença de Deus.

 

Carl Jung dizia que “evocado ou não, Deus está presente”. E isso acontece para as empresas que aprenderam a desacelerar. É preciso tempo para o apaziguamento interno e deixar que Deus se pronuncie nas decisões, ações e relações diárias. Quando Deus está presente, a voracidade do ciclo da sobrevivência dá lugar ao sereno e criativo ciclo da prosperidade.

 

Bem-aventurados todos aqueles que fazem do seu trabalho uma forma de contribuir com o mundo.

 

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios*